Objetivo do Fórum

A relação entre ESG (Environmental, Social, and Governance) e a qualidade, segurança e experiência do paciente está relacionada ao fato de que a gestão de uma organização de saúde pode ser avaliada não apenas com base em aspectos financeiros, mas também em termos de seu impacto ambiental, responsabilidade social e governança eficaz. Aqui estão algumas maneiras pelas quais esses conceitos se conectam:
1) Qualidade do Atendimento ao Paciente: A qualidade do atendimento médico (assistencial – o que acha de substituir médico por assistencial) é um componente essencial da governança de uma organização de saúde. A boa governança inclui a definição de políticas e práticas que assegurem a qualidade dos serviços prestados aos pacientes. Isso envolve o estabelecimento de padrões de atendimento, a formação de profissionais de saúde e a implementação de processos de melhoria contínua para garantir a segurança e eficácia do tratamento.
2) Segurança do Paciente: A segurança do paciente é uma parte crítica da qualidade do atendimento médico (assistencial). Organizações de saúde que adotam práticas de governança eficazes se esforçam para minimizar erros médicos, garantir a precisão do diagnóstico e tratar os pacientes com segurança. Essa preocupação com a segurança do paciente também se relaciona com o aspecto social do ESG, uma vez que envolve o compromisso de cuidar do bem-estar da comunidade.
3) Experiência do Paciente: A experiência do paciente se refere à forma como os pacientes percebem e vivenciam o atendimento que recebem. Isso inclui a comunicação com a equipe de saúde, a acessibilidade aos serviços, o conforto nas instalações e o respeito às preferências e necessidades individuais dos pacientes. A experiência do paciente está intrinsecamente ligada à dimensão social do ESG, pois reflete o compromisso de uma organização com o bem-estar e a satisfação de seus pacientes. Em resumo, a interseção entre ESG e qualidade, segurança e experiência do paciente destaca a importância de uma gestão eficaz e ética das organizações de saúde, que não apenas forneça cuidados de alta qualidade, mas também leve em consideração seu impacto ambiental e social, bem como sua governança. Isso pode resultar em um atendimento mais responsável e sustentável aos pacientes e à comunidade em geral.

COORDENADORA: Camila Lorenz

09h às 9h45 – Como trazer adesão e qualidade na radioterapia?

Palestrante: Leandro Rafael Bragadini

09h45 às 10h30 – Redução de mortalidade em UTI Neonatal

Palestrante: Camila Redigolo Raymundo Bahillo

10h30 às 11h15 – Coffee Break

11h15 às 12h15 – Momento Parceiro Fehosp

12h30 às 14h – Almoço

14h às 15h30 – “A importância do Social (ESG) para manutenção da saúde”

Palestrante: Ticiane Carolina G Faustino Campanili

15h30 às 16h15 – Coffee Break

16h15 às 17h30 – Histórias reais de pacientes com voz

Palestrante: Fernanda Barone